Voltar
Autoria
Joshua M. Brown
Joshua M. Brown

Publicado a 28 de outubro de 2021 por Joshua M. Brown no blog The Reformed Broker

O Desrespeito

Esta é a regra principal se tratarmos as pessoas com respeito evitaremos a maior parte dos problemas que este mundo tem para oferecer.

Estamos cercados por outros investidores. Eles veem as coisas de forma diferente. Estamos no meio de pessoas que estão a construir negócios. Empresas. Elas operam de forma diferente da nossa.

Tudo bem. É assim que deve ser. Um estranho total não precisa de partilhar as nossas convicções de investimento. Não tem que concordar com as nossas opiniões quanto à forma correta de negociar ou os investimentos adequados a manter em carteira.

Esta diferença de opinião não é um repúdio às nossas convicções. Não é fazer pouco da nossa filosofia. Não é um desafio à nossa sabedoria ou uma provocação às nossas posições. Se acreditarmos que sim, a nossa mente está a pregar-nos partidas. Não estamos numa competição individual com qualquer outro investidor, a menos que contemos com o único concorrente real nós próprios.

E agora que recordámos esta ideia básica, vamos levá-la à sua conclusão lógica: já que não estamos a competir com mais ninguém, não há absolutamente nenhum motivo para desrespeitar investidores que tenham visões diferentes. Mesmo que estejam em lados opostos do mesmo trade. Especialmente se for esse o caso.

Insultar alguém pode dar-nos uma explosão temporária de satisfação, mas não é real. Quando os produtos químicos passam, a insegurança original ainda lá está. A insegurança é o que faz com que sejamos hostis. Eu sei disso em primeira mão. Todas as minhas piores interações com outros investidores e participantes do mercado nasceram de um sentimento interno de carência.

Observemos as pessoas que reagem emocionalmente quando alguém discorda delas sobre o mercado de ações. Veremos que eles revelam esse mesmo sentimento. Não tem nada a ver com o mercado de ações. Vem de um lugar muito mais profundo. É um mecanismo de defesa que começamos a criar quando somos crianças. As nossas versões adultas continuam a utilizar este mecanismo e todos os gatilhos antigos ainda se aplicam. Sou suficientemente bom? Ele é melhor do que eu? Estão a rir-se de mim? Estou a ser deixado de parte?

Nunca deixei de me arrepender quando as minhas próprias inseguranças tomaram o controle e me levaram a atropelar os comentários de alguém. Nunca. Ser desrespeitoso com outro investidor torna-se uma distração que causa tanto dano ao insultado como ao autor dos insultos. O insulto faz ricochete. Ainda que demore uns anos. É o desrespeito que nos prejudica. Eventualmente, o dano pode ser permanente.

Existe uma forma melhor.

Todas as vantagens deste negócio dos investimentos advêm dos relacionamentos. Todas. Ponto final. Não é o facto de sermos inteligentes. As vantagens de ser querido, bem informado, bem cuidado - são óbvias. As desvantagens de ser desprezado e excluído também são óbvias. Exceto se sofrermos de um sério distúrbio de personalidade, nada nos impede de escolher o primeiro caminho. Mesmo que tenhamos começado originalmente por outro caminho. Podemos mudar. Eu costumava acordar e passar o dia a hostilizar os meus inimigos imaginários no mercado de ações. Até que percebi que não estava a ganhar coisa alguma.

Reduzir a exposição ao tipo de pessoa que fica obcecada pelas opiniões dos outros é fundamental. Se não consegue evitar ficar furioso com as opiniões dos outros, pare de consumir tantas opiniões. Evite fazer parte dos fóruns. A secção de comentários. Os pseudónimos. As pessoas que veem os canais financeiros oito horas por dia, cinco dias por semana, enquanto dizem a todos o quanto a odeiam. Eles não os odeiam. Odeiam o facto de não estar lá.

Reconheça os sinais de que está na empresa errada. Está a envolver-se com pessoas que estão focadas no seu próprio sucesso ou nas falhas dos outros? É fácil de saber. Somos a média dos cinco amigos mais próximos. Na internet, somos um composto de todas as porcarias que lemos e ouvimos. Escolha sabiamente.

Quanto maior a exposição a esta multidão, mais nos começamos a parecer com ela. Mais adotamos as suas atitudes e hábitos. É um beco sem saída. Eu conheço essas pessoas na vida real. Quanto menos tempo estivermos expostos às opiniões dessas pessoas, menos oportunidade teremos de causar ou de nos ser causado dano. Solução simples.

A capacidade de discordar respeitosamente de outras pessoas é um superpoder no investimento. Mantém a porta aberta para mudarmos as nossas próprias opiniões. E para aprender coisas novas de fontes inesperadas. Para nos contrariarmos, se necessário. Para desintoxicar o ambiente que nos rodeia. Para crescer.


Esclareça as suas questões comerciais com um representante da Casa de Investimentos.

Serviço disponível nos dias úteis das 8h às 18h.

Save & Grow

Seja dono do seu destino.

Saiba mais